PARIMEMÓRIAS

Continuamos com o livro de Laudo José Paroni, o Parimemórias.

No capítulo de hoje , o Laudo fala sobre os homossexuais do bairro nos anos 50.

Numa época de muita homofobia, usando muita imaginação e muito jogo de cintura,

no bom sentido é claro, os gays sabiam fazer se respeitar , tratando a todos com mui-

to respeito e amizade, tornando o convívio harmônico com vizinhos e amigos.

Entre os anos 50 e 60, a ala gay do Pari tinha também os seus representantes, todos com uma particularidade que mereceria até ser estudada por alguém especializado em comportamento humano: os nomes dos homossexuais, isto é, os seus  “nomes de guerra” ( ou pseudônimos, como queiram), eram todos masculinos.  Ao contrário de hoje, quando Astolfo vira Rogéria, o Victor  apresentava-se como Ilson; Gualter era Walter; Del Rio, um  argentino que , segundo diziam, ganhava a vida cantando tango em casas noturnas, mantinha o mesmo  nome que usava na vida artística; Vitório, que morava lá pelos lados da Rua Canindé, era  Vitório mesmo, dispensava pseudônimos.

O mais discreto de todos era Del Rio. Morava num sobradinho da Rua das Olarias, proximidades da padaria Aviação, atual padaria 2001. Alto, meio gordinho mas elegante, estava sempre de chapéu e não o tirava nunca, no frio ou sob o sol abrasador,o que intrigava a moçada. Até que um dia,  sem querer,   seu segredo foi desvendado. Ao entrar na  Igreja Santo Antônio, Del Rio precisou tirar o chapéu, como manda a boa educação. O gesto revelou  a todos a sua enorme calvície,até então habilmente oculta.  Quem o conhecia tentou disfarçar o  sorriso, escondendo a boca com a mão ou olhando para o alto e para os lados. Inútil. Del Rio percebeu a gozação,  desistiu da missa e deixou a igreja. Nunca mais foi visto rezando nas igrejas do bairro.

Ilson e Walter andavam sempre juntos. O primeiro, magro e baixinho, tinha um forte sotaque  ítalo-paulistano, característico daquela época. “Pinta lá no treze. Você é um cara legar”. Tradução: “Apareça lá no 13º. andar ( onde ficava a sala de aula em que ele ensinava a dançar ). Você é um cara legal”. O segundo, alto e também magro, falava melhor, denotando ter  um pouco mais de estudo. Ilson abriu uma escola de dança numa sala do  então decadente  Prédio Martinelli. Com isso, ensinava a rapaziada a dançar samba, bolero, tango, mambo e outros ritmos da moda e garantia  seu programa de pós-aula. Walter chegava sempre  no final de tarde, pois trabalhava numa empresa do bairro, mas a tempo de pegar uma boquinha nos programas de Ilson.

Num desses lances, Walter apaixonou-se perdidamente  por um rapaz que tentava aprender a dançar, mas oferecia forte  resistência. O cara tinha namorada, o negócio dele era mulher,  não gostava de homem. Mas como água mole em pedra dura tanto bate até que fura, depois de muito insistir, conseguiu seu objetivo. Quando soube que a namorada do moço, uma  simpática loirinha, morava na  Rua das Olarias, não suportou a crise de ciúmes. Ficou irado, prometeu vingança.Não, ele não se suicidou nem agrediu a garota, como podem pensar os apressadinhos.  O que ele fez foi ficar de plantão na esquina da Olarias com a Rio Bonito, até vê-la voltar da feira de sábado. Quando a  moça, sem saber de nada, passou por ele, Walter comentou para o Ilson, em voz alta para que ela ouvisse:

– Você viu a mina do Fulano? Tem o pé tão sujo que a gente poderia colocar na sandália dela a placa: “Dá-se terra”.

Claro que o  namoro não foi pra frente. E o  Walter ficou feliz.

A última notícia que se teve do Illson dava conta que ele morava na Praia Grande e vivia do aluguel de cabines e calções para os turistas avulsos, desses que  lá iam em excursão de um dia. Walter aposentou-se e sumiu do pedaço. Dizem que também foi para o litoral. Vitório morreu há  muito tempo. Sobre Del Rio, mistério total. “

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s