HISTÓRIAS DO PARI

TUDO SE TRANSFORMA

 

Mais uma história do Geroboaldo dos seus tempos de mutcho loko e das quais hoje ele se envergonha.

Nessa mesma festa na qual misturaram sal no pó do caloteiro, houve um caso típico e que confirma a Lei de Lavoisier :

” Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma “.

Havia já no apagar das luzes dessa  rave dos anos 70 , uns verdadeiros chatos , falando baboseiras e incomodando , um deles era o Bernardo Bernardino, que estava a essa altura totalmente entregue às traças , mas queria mais drogas, falava com ,um falava com outro,

pedia , conseguiu a proeza de incomodar até ao Gero.

Dois caras estavam sentados , já a esta altura ,  estavam em Platão e diante da chatice do

Bernardo, olhando que estavam para o pasto do sítio se entreolharam e sorriram , foram ao pasto e misturaram capim com esterco seco, fizeram um cigarro e  deram ao chatão, toma  entupa-se , e era simplesmente esterco com capim enrolado num papel de cigarro de palha, nada mais. Imediatamente Bernardo acendeu e após longas puxadas , saiu pulando que estava muito loucão e ainda agradeceu aos dois meditadores.

Nesse momento os dois “filósofos” disseram que viram o Lavoisier se mexer no túmulo.

 

JAYME ANTONIO RAMOS

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s