União cede Pátio do Pari à Prefeitura

Pari: União formaliza cessão a SP de área onde funciona Feira da Madrugada

terça-feira, 31 de julho de 2012

O governo federal transferiu à Prefeitura de São Paulo o terreno de 119 mil metros quadrados do Pátio do Pari, na região central de São Paulo, onde funciona a Feira da Madrugada.

A destinação da área provocou polêmica nos últimos anos por causa das denúncias de cobrança de propina pela fiscalização e da prática de irregularidades no comércio local.

A Prefeitura Municipal de São Paulo apertou a fiscalização da área, o que motivou protestos dos comerciantes.

O contrato de cessão assinado no início de julho pela ministra do Planejamento, Mírian Belchior, e o prefeito Gilberto Kassab, tem validade de 35 anos, renováveis por igual período. Em contrapartida, estabelece que o município deve realizar licitação para implementar projeto de desenvolvimento de polos comerciais no Pari, Brás, Bom Retiro, Santa Ifigênia e Sé.

A formalização da cessão da área tira da gaveta um projeto de modernização que prevê a construção de estacionamento para ônibus e veículos, torre de escritórios e hotel.

Kassab editou na última sexta-feira decreto que estabelece que Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho será responsável pela elaboração do projeto de concessão e da proposta a ser enviada à Câmara Municipal de São Paulo para detalhar como vai ser o fomento ao comércio e o desenvolvimento econômico e social da área concedida,  a realização do posterior procedimento licitatório, contratação e respectiva fiscalização.

O decreto também prevê que a Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras, que já detinha a guarda provisória do imóvel desde novembro de 2010, continuará responsável pela área. E que um grupo gestor vai coordenar o projeto entre várias secretarias.

Em julho de 2011 Kassab disse ter recebido várias cartas que denunciavam a cobrança de propina de comerciantes. O Ministério Público Federal requisitou que a Polícia Federal abrisse um inquérito para apurar a cobrança de propina no local.

O secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Marcos Cintra prorrogou para 31 de dezembro de 2012 o prazo para elaboração de estudos preliminares para a implementação do empreendimento “Circuito das Compras”, iniciada em setembro de 2010.

Os estudos buscam elaborar projetos, investigações e levantamentos relacionados a projetos de parceria público privada, concessão comum de obras e de serviços públicos e permissão de serviços públicos.

Fonte: G1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s