FOTOS DO BIGO

98058464_845653962504869_2891556632111160151_n(1)

Apesar do bairro estar sendo constantemente criticado, mais pelo descaso de nossas autoridades, pois apesar de ser um local que muito arrecada e que gera milhares de empregos, diretos ou indiretos, pouco recebe em troca, várias pessoas  amam o Pari e procuram e acham ângulos belos no nosso rincão querido.

Este é o caso do fotógrafo Waldir Ferreira Bigo, que nos mostra um setor do bairro doce de São Paulo.

UM MINUTO COM FREI ALMIR

Para que somos chamados?

Que devo realmente fazer na vida e como sabe-lo? Para que fui criado? O que o mundo espera que eu seja? A quem devo minha existência? São perguntas que necessitam ser feitas. Elas suplicam respostas. Podemos dizer que tais interrogações apontam para uma dimensão religiosa da existência. Para a fé cristã, que pretende ser a explicação mais radical daquilo que se esconde no mistério de cada pessoa, a vocação constitui um verdadeiro caminho de realização pessoal segundo Deus. Em termos cristãos, não há vida autêntica se não em relação a Deus. Todo cristão é chamado a viver sua vida como vocação, como abertura a Deus que vai lhe revelando a sua identidade missão no mundo. Ser crente é uma vocação e uma resposta a esse chamamento, a essa iniciativa amorosa da parte de Deus. Triste aquele que se diz cristão sem atinar com que o seja uma vocação.

Frei Almir Ribeiro Guimarães

E SURGE FREI PAULO LUIG…

SURGE FREI PAULO LUIG

Jayme Antonio Ramos

Hoje conto mais um trecho da Monografia da Igreja Santo Antonio do Pari,

livro que me foi enviado pela Maria Aparecida Ferroni Rocho, publicado em 1974, quando do Jubileu de Ouro do templo.

No citado trecho , surge o grande líder de nossa Paróquia o Frei Paulo Luig,

figura muito estimada pelos antigos, graças ao seu denodo e espírito de união,

conseguindo auxílio até de pessoas de outras religiões para o objetivo do

povo pariense que era de construir o nosso belo templo.

Captura de tela 2020-06-30 às 18.48.07